Barcelos: Novo aterro sanitário do Vale do Lima e Baixo Cávado já funciona

AvatarRedação , 1 de março, 2022

AK0I8954 001

O novo aterro sanitário do Vale do Lima e Baixo Cávado, instalado em Paradela, Barcelos, custou 28 milhões de euros e já funciona, estando “prestes a entrar em velocidade e cruzeiro”, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Câmara de Barcelos refere que se trata de “uma autêntica fábrica” de tratamento de todos os resíduos sólidos urbanos produzidos na área de abrangência da Resulima, a empresa que gere o aterro.

Em causa está um território de cerca de 1.800 quilómetros quadrados, constituído pelos municípios de Barcelos, Esposende, Viana do Castelo, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima, num total de mais de 308 mil habitantes.

O aterro de Paradela começou a ser construído em 2017 e ocupa uma área de 14 hectares.

Vem substituir o que funcionou desde 1999 em Vila Fria, Viana do Castelo, que já começou a ser selado.

A Câmara de Barcelos proporcionou, há dias, uma visita guiada ao novo aterro para os membros da Assembleia Municipal.

Na ocasião, o autarca de Paradela sublinhou que é preciso que os camiões de lixo sejam “o mais rapidamente possível” desviados do centro da freguesia.

O presidente da Câmara de Barcelos e os administradores da Resulima informaram que estão a decorrer conversações com o município da Póvoa de Varzim para se fazer um acesso direto a partir da A28, “via que libertaria as estradas municipais daquele trânsito”.

 


Também pode gostar