Subsídios de férias na Misericórdia de Fão em atraso? Provedora diz que não

AvatarRedação , 16 de agosto, 2020

Hospital Fao 1

A pergunta do Bloco de Esquerda (BE) ao Governo, dando conta de atrasos no pagamento do subsídio de férias a trabalhadores da Santa Casa da Misericórdia de Fão (SCMF), exigindo mesmo a intervenção do Governo para garantir os direitos daqueles trabalhadores, apanhou a provedora da SCMF surpreendida.

Raquel Vale, após contacto deste jornal realizado hoje, disse mesmo «estranhar» a ação do BE e não tem problemas em referir que se trata de «um não assunto».

A pergunta dirigida ao ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o grupo parlamentar bloquista refere que lhe «chegou ao conhecimento» que a SCMF «não procedeu ao pagamento do subsídio de férias aos trabalhadores da categoria de auxiliares/ajudantes dos serviços gerais (...), a categoria profissional mais numerosa e a que aufere salários mais baixos», lê-se .

O Grupo Parlamentar do BE quis mesmo saber se o Governo tinha conhecimento da situação e se a Autoridade para as Condições do Trabalho realizou alguma atividade inspetiva.

Ora, este jornal poupou trabalho ao Governo e foi perceber o que se passa. A provedora até diz que «face à pandemia até foram antecipados alguns pagamentos aos funcionários».

«Fiquei surpresa e até fui perceber como eram feitos os pagamentos dos subsídios de férias em anos transatos, pois estou aqui desde janeiro neste cargo. Pelo menos desde 2017 que o subsídio de férias sempre foi pago até agosto. Em junho pagámos farmácia e laboratório, em julho pagámos receção e limpeza», esclarece, acrescentando que «antecipou o pagamento de subsídio de férias a colaboradoras que foram mais afetadas nos seus rendimentos por causa do layoff».

«Antecipámos o infantário, centro de dia, a lavandaria e a limpeza, que são sobretudo auxiliares, e pagámos em maio», diz a provedora, dando ainda nota que, à semelhança do que era feito, até final de agosto todos os subsídios estarão pagos, como casos do lar, hospital e cozinha.

A SCMF tem mais de 200 colaboradores em tem várias valências como lar, hospital, creche e infantário, centro de dia e apoio domiciliário.


Também pode gostar