Caminhada vai atravessar todas freguesias de Esposende pela Eva

AvatarRedação , 17 de janeiro, 2020

76678684 2454109828000948 640169050177011712 o 1

É mais uma mobilização total pela bebé luso canadiana, com raízes em Esposende, para angariar donativos para comprar o mais caro medicamento do mundo. Desta feita será uma caminhada que vai atravessar todas as freguesias de Esposende e onde Paulo Gonçalves, um dos primeiros ajudar a Eva, não será esquecido.

Várias entidades desportivas, associativas e da Igreja, juntaram-se para realizar uma caravana/caminhada, já no próximo domingo (19) às 08h15 com o propósito de angariar donativos para a cura da Eva, a bebé luso descendente a viver no Canadá e com raízes em Esposende, a quem foi diagnosticado uma Atrofia Muscular Espinhal – Tipo 1, a mesma doença de Matilde, a bebé portuguesa que motivou também uma campanha de recolha de dinheiro.

O evento tem começo em três locais diferentes do concelho de Esposende e Paulo Gonçalves, motard falecido no Dakar, será alvo de homenagem, pois foi uma das primeiras figuras públicas a doar equipamento pessoal para ser leiloado em favor da Eva.

«Ainda estamos a ver como será feita essa homenagem. Pelo menos antes da partida será feito um minuto de silêncio. As caravanas/caminhadas começam em Forjães, outra em Vila Chã e outra a sair de Rio Tinto. Cada uma das caravanas/caminhas passa por diferentes freguesias e termina num ponto comum na sede de concelho, ou seja Esposende», aponta Ramiro Batista, tio da Eva.

São esperadas centenas de pessoas, sendo que uma mota 4 vai liderar a caminhada com uma tômbola, sendo que de uma freguesia para as outras é transmitido um porta-estandarte.

«Tipo aquele momento da tocha olímpica», diz. Segundo Ramiro Batista, faltam ainda recolher mais de um milhão de dólares.

«O medicamento lá custa dois milhões e 800 dólares», apontou.

Eva é filha de Ricardo (30 anos) e Jéssica Batista (28), e nasceu no dia 11 de agosto de 2019, em Toronto, mas a 02 de outubro, com apenas sete semanas, foi-lhe diagnosticado uma Atrofia Muscular Espinhal – Tipo 1, a mesma doença de Matilde, a bebé portuguesa que motivou também uma campanha de recolha de dinheiro no GoFundMe ‘ForEvaStrong’.

O medicamento inovador Zolgensma – aplicado na bebé Matilde e suportado pelo Serviço Nacional de Saúde português – é visto como “uma luz ao fundo do túnel” pelos pais. O medicamento em causa não é comercializado no Canadá e custa cerca de dois milhões de euros. O Zolgensma, é uma injeção de dose única, apresentada como uma terapia genética dirigida “à raiz” da doença. A Atrofia Muscular Espinhal afeta cerca de 10 mil pessoas anualmente, se não for tratada até aos dois anos, pode ser mortal.


Também pode gostar