Na primeira linha de transporte de doentes Covid-19

AvatarRedação , 11 de abril, 2020

IMG 3729

Valença, Monção, Chaves, Vila Real, Penafiel são apenas de alguns dos locais que a delegação da Cruz Vermelha Portuguesa das Marinhas realizou transporte de doentes infetados com Covid-19.

O presidente desta instituição, José Amorim, frisa que a delegação está na primeira linha do transporte de doentes infetados.

«Temos realizado serviços para todo lado. Estamos preparados para esta situação de serviço à comunidade. Sendo uma instituição que está na linha da proteção civil, temos que estar preparados para situações de catástrofe, embora esta situação do Covid-19 seja realmente muito diferente», aponta, referindo que esses transportes estão a ser feitos desde o dia 17 de março.

Internamente o presidente delegação da CVP das Marinhas refere que foram tomadas várias medidas previstas no plano de contingência, sendo que a delegação criou uma linha telefónica para ajudar as pessoas no que diz respeito ao Covid-19.

«Só nos primeiros dias via este número apoiamos 20 pessoas. As pessoas também tiram dúvidas em relação a coisas como a utilização das máscaras e outros cuidados do qual pedem esclarecimentos», aponta, adiantando ainda que estão a reforçar o apoio domiciliário, onde os socorristas estão a ajudar as pessoas com as compras da casa ou medicamentos.

José Amorim não esconde também que a situação de pandemia trouxe ainda um futuro incerto, até porque à semelhança de outras instituições (ver aqui), são vários os serviços que tiveram que encerrar na delegação.

«Vai trazer alguns constrangimentos financeiros no futuro, mas temos que neste momento estar focados no apoio social, Mas a verdade ´que com as clínicas fechadas, centros de trabalho e escolas fechadas, isso é refletido com um corte financeiro», aponta, dando apenas conta que a CVP das Marinhas está praticamente a fazer transporte de doentes de hemodiálise.


Também pode gostar