ESHM quer ser referência de qualidade no ensino e formação profissional

AvatarRedação , 29 de janeiro, 2020

ES HM 21

A Escola Secundária Henrique Mediana em Esposende está a avançar para o processo de implementação do Quadro de Referência Europeu de Garantia da Qualidade para a Educação e Formação Profissionais (EQAVET) e que pretende colocar aquele estabelecimento de ensino no mapa das instituições «da melhoria contínua das entidades formadoras, em particular das que promovem cursos profissionais».

Em declarações no âmbito do primeiro “Encontro Regional de Boas Práticas na Educação e Formação Profissional” que decorreu hoje naquela escola, o diretor, João Furtado, frisou que o objetivo da implementação do EQAVET «passa por contribuir para melhorar o sucesso escolar, as condições de empregabilidade e de inclusão de todos na sociedade».

«Queremos aderir ao futuro e procurar novas práticas», destacou, explicando que o encontro visou a sensibilização da comunidade escolar, docentes, não docentes e estudantes, para o modelo EQAVET.

«Ao mesmo tempo damos a conhecer a escola e permite ainda que a os alunos da escola conheçam as oportunidades que têm lá fora, não só com as instituições de Ensino Superior aqui presentes, mas também com algum do nosso tecido empresaria e social local», apontou João Furtado.

«Este encontro esteve enquadrado no programa EQAVET e teve como objetivo uma maior abertura à comunidade educativa. Para que a escola seja conhecida, para que se saiba aquilo que podemos oferecer, com o intuito de valorizar o ensino profissional e de incentivar os alunos a estudaram, progredirem, procurarem uma profissão ou ingressarem no Ensino Superior», disse ainda o diretor da ESHM. Na mostra de formação estiveram quatro politécnicos presentes - IPVC, IPCA, ISAVE e ESMADA - assim como instituições de cariz associativo e social, como BV Esposende, CVP Marinhas, Misericórdias de Esposende e Fão, e o Centro Social de Curvos.

A sessão reservada ao conselho geral, pedagógico, docentes e aos parceiros externos, com a presença de alguns especialistas da avaliação escolar como Domingos Fernandes (ver aqui), permite apresentar o modelo que configura a aplicação do Quadro EQAVET, assim como dá a conhecer as orientações e instrumentos a observar na implementação e capacitação dos operadores.

É O EQAVET? É o resultado de um processo de melhoria que envolveu uma gestão dinâmica, diretores de curso e professores competentes, alunos empenhados, pais envolvidos na vida da escola e parceiros empresariais colaborantes no processo de formação Esta distinção significa que a escola atingiu os objetivos traçados pelos vários parâmetros analisados, nomeadamente a visão estratégica e visibilidade dos processos e resultados na gestão, envolvimento dos “stakeholders” internos e externos e a melhoria contínua do Ensino e Formação Profissional. O EQAVET foi instituído pela Recomendação do Parlamento Europeu e do Conselho de 18 de junho de 2009, foi concebido para melhorar a Educação e Formação Profissional (EFP) no espaço europeu, colocando à disposição das autoridades e dos operadores de EFP ferramentas comuns para a gestão da qualidade assentes numa forte articulação entre os diferentes “stakeholders” (decisores políticos, organismos reguladores, operadores de EFP, alunos/formandos, profissionais de EFP e de orientação, encarregados de educação, empresários e outros parceiros sociais) e no desenvolvimento, monitorização, avaliação e melhoria contínua da eficiência da oferta.


Também pode gostar