Esposende: Dragagem imediata do rio depende de regime de exceção do ICNF

AvatarFilipe Oitavem, 16 de janeiro, 2022

271944925 3079581622260738 6007798873643330964 n

A empreitada de dragagem do rio Cávado na zona da foz e marinas já foi adjudicada, mas só não arranca porque a zona está integrada na Parque Natural do Litoral Norte e as dragagens serem só permitidas em maio.

A garantia foi dada durante a visita do candidatos a deputados do Distrito de Braga do Partido Socialista às próximas eleições legislativas, de onde faz parte Tito Guilherme Evangelista e Sá, e que foi acompanhada pelo cabeça de lista José Luís Carneiro, também ele secretário geral adjunto do PS, e da militante Teresa Coelho, atual Secretária de Estado das Pescas.

Aliás, foi a própria, e juntamente com PS de Esposende, que garantiram que «estão a ser desenvolvidos esforços junto do ICNF, para ver se excecionalmente permitem que a dragagem seja efetuada, o mais rapidamente possível, ou seja, antes de maio», face uma situação de «assoreamento terrível em que se encontra o rio».

A comitiva do PS garantiu ainda, durante  uma reunião com a Associação de Pescadores, que o novo “Quebra Mar” na Doca de Pesca «será colocado muito brevemente, e no prazo de um mês, previsivelmente estará instalado».

«Também o empreiteiro que efetuou a empreitada dos aprestos de pesca na Doca de Pesca, será notificado para corrigir os defeitos da obra que efetuou, sob pena de se acionada a garantia para a boa execução dos trabalhos», garantiram na reunião com os pescadores.


Também pode gostar