Esposende: Tito Sá quer ver o PS com «melhor votação de sempre» nas próximas legislativas

AvatarPedro Gomes , 21 de dezembro, 2021

269750350 438770654411207 7346879148261198992 n

O Partido Socialista (PS) entregou a lista de candidatos a deputados às eleições legislativas de 30 de janeiro de 2022.

À porta do Tribunal de Braga, o cabeça de lista, José Luís Carneiro, a mandatária Isabel Estrada Carvalhais e Joaquim Barreto, presidente da Federação distrital do PS, garantiram que se trata de uma lista rejuvenescida, paritária e representativa de todo o distrito, capaz de reforçar a votação no distrito, conseguindo mais um parlamentar do que nas últimas eleições, ou seja, conseguir nove, em vez dos oito.

Disso mesmo deu conta Tito Guilherme Evangelista e Sá, atualmente responsável de comissão de gestão do PS de Esposende e que integra a lista de candidatos à Assembleia da República dos socialistas, apesar de ir em lugar distante de vir a ser eleito.

«Espero que estas legislativas clarifiquem a situação política em Portugal e que as pessoas que preferem um governo mais de esquerda dêem ao Partido Socialista uma maioria para poder governar, uma vez que, quem prefere um governo à direita, votará PSD», disse o jovem socialista de Esposende.

Tito Guilherme Evangelista e Sá referiu ainda que espera «que as pessoas não tenham memória curta» e se recordem que «foi o governo do PS liderado por António Costa que teve o primeiro, e único, excedente orçamental da democracia portuguesa, ao mesmo tempo em que repôs pensões, feriados, horário de trabalho, subsídio de natal para todos os trabalhadores e reformados, aumentou os salários, tudo com rigor nas contas e os melhores resultados orçamentais de sempre», destacou.

O esposendense frisou que «um bom resultado para o Partido Socialista é ganhar as eleições».

«Em Esposende, é termos um dos melhores resultados de sempre para o PS no concelho», sublinhou.

Quanto ao cabeça de lista, José Luís Carneiro. garantiu sentir-se «muito bem» a liderar e no meio dos candidatos a deputados. Como prioridades para o distrito escolheu a saúde e o setor social. A mobilidade entre concelhos foi outro ponto apontado pelo socialista, prometendo procurar uma solução que abranja os concelhos do quadrilátero urbano.


Também pode gostar