Tito propõe suspensão da tarifa da água até junho

AvatarNuno Cerqueira, 24 de março, 2020

agua

O PS de Esposende quer que a contabilização dos consumos da água em Esposende seja suspenso até junho face ao plano de contingência a que o Covid-19 obriga.

O líder do socialistas, Tito Evangelista, refere que está ao lado da autarquia face às medidas tomadas em relação ao Covid-19, mas «numa altura em que o cumprimento de regras de higiene, bem como, o uso de água com lavagens frequentes é intensificado, e imprescindível, não devem ser contabilizados, nem faturados, os consumos de água no concelho até ao final de maio de 2020», aponta.

«Assim, a partir de junho de 2020, seriam retomadas as contagens e contabilização a partir do “zero”. Ou seja, todos os consumos entre a última contagem efetuada, e a próxima contagem a efetuar em junho, seriam eliminados», explica o líder do PS de Esposende.

 «Apesar das profundas divergências políticas que mantemos com a maioria partidária, este é o momento de estarmos juntos e unidos, pelo que pode contar connosco», apela, acrescentando que a «câmara deve seguir com as adaptações necessárias as medidas tomadas pelo Governo, designadamente suspender a caducidade de licenças, contratos, autorizações e todos os prazos, alguns dos quais já suspensos na última comunicação da Câmara, e alargando a todos os outros».

Tito Evangelista frisa ainda que o partido está «igualmente disponível para apoiar e aprovar na Assembleia Municipal a ratificação de todos os atos» que Benjamim Pereira venha a tomar para «dar cumprimento às medidas de apoio à população e empresas do concelho, como aquelas que indicámos, incluindo a atribuição dos meios financeiros à Empresa Municipal Esposende Ambiente, para suportar os custos e prejuízos decorrentes das propostas que fazemos».

«Apesar das profundas divergências políticas que mantemos com o senhor presidente da Câmara, e a sua maioria partidária, este é o momento de estarmos todos juntos e unidos, pelo que pode contar connosco para o apoiar em tudo o que seja necessário fazer na defesa da saúde e a vida dos esposendenses, e da população em geral, terrivelmente ameaçada por um inimigo invisível», vaticina o socialista..


Também pode gostar