Hospital de São João no Porto garante saldar dívida para com bombeiros este mês

AvatarRedação , 2 de fevereiro, 2022

Hospital Sao Joao

O Hospital de São João, no Porto, adiantou hoje à agência Lusa que “saldará a totalidade da dívida” denunciada hoje pela Federação de Bombeiros de Viana do Castelo “durante a primeira quinzena” de fevereiro.

Em resposta escrita enviada hoje à Lusa, o Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) garantiu que “saldará a totalidade da dívida referente ao transporte de doentes não urgentes durante a primeira quinzena do mês de fevereiro”.

“A complexidade do processo, no sentido de uma correta validação dos dados remetidos pelas entidades bem como, com alguma frequência, a necessidade de correções de faturas pelas mesmas, provocam, por vezes, um atraso na sua conclusão, sendo que o CHUSJ se encontra a procurar soluções que previnam estas ocorrências, em articulação com as instituições envolvidas”, justificou o hospital.

O presidente da Federação de Bombeiros de Viana do Castelo, Germano Amorim, disse hoje à Lusa que este hospital do Porto “acumula meses de dívidas e nem sequer garante estacionamento devido para o transporte de doentes não urgentes, forçando os trabalhadores a horas de espera pelos pacientes”.

Em relação ao estacionamento, o São João diz que “não constitui uma obrigação do CHUSJ a disponibilização de local de estacionamento, contudo, o acesso é sempre facilitado e o mesmo nunca é cobrado, ao contrário de outras instituições”.

“Nesta fase, podem-se verificar alguns constrangimentos devido às várias obras em execução no perímetro hospitalar”, lembra o hospital, ressalvando que “as consultas têm estado a ser efetuadas nos horários previstos, pelo que o atraso que é referido apenas se pode dever aos casos em que as entidades transportam doentes para consultas com horários diferentes e têm de aguardar que todas estejam realizadas para transportas a totalidade dos doentes num único transporte”.

 


Também pode gostar