×
IMG-20201226-WA0001.jpg

GNR manda fechar postos pois teme vingança "armada"

DRE_728x90.jpg

Redação - 24 de dezembro, 2020

Um documento interno da GNR a que este jornal teve acesso revela o estado de alerta em que se encontram os militares, sendo mesmo aconselhados a usar colete balístico.

A GNR teme "represálias" pela morte de um indivíduo de 43 anos, numa troca de tiros com militares da GNR registada no Seixal, e emitiu ontem uma ordem onde avisa que «os postos territoriais devem manter-se de porta fechada», isto depois de, e segundo a nota interna, a GNR ter tido notícia de «três viaturas de cor branca tipo “furgão” com vários indivíduos armados».

«Importa ainda salientar que os mesmo se concentraram nas imediações da residência do individuo que faleceu no incidente, e que se ausentaram para parte incerta», lê-se, levando a GNR a avançar para a existência da «possibilidade de represálias para com militares da GNR, na sequência dos incidentes que se registaram no dia de ontem (22DEZ20) em Fernão Ferro».

A situação levou a GNR a determinar «alerta para todo o dispositivo».

«As patrulhas devem fazer uso obrigatório de colete balístico. Os Postos Territoriais devem manter-se de porta fechada», ordenou o comandante do Comando Operacional da GNR, tenente-general José Manuel Lopes dos Santos Correia, avisando ainda que «todas as intervenções policiais devem ser comunicadas e devidamente providas de especial cuidado e segurança».

O estado de alerta da GNR deve-se à morte de Miguel Abreu, um indivíduo com 43 anos de idade e residência em Sesimbra, que era procurado pela GNR. Na terça-feira, um militar do NIC e outro guarda faziam uma operação de vigilância ao suspeito e decidiram dar cumprimento ao mandado. Mas, quando se identificaram, Miguel Abreu terá puxado de uma arma e disparado sobre eles, gerando-se uma troca de tiros. Um guarda ficou com uma bala cravada no colete balístico e foi atingido por outra no abdómen. O segundo foi atingido com um tiro numa perna.

O suspeito levou um tiro, fatal, na traqueia, enquanto a mulher que o acompanhava foi alvejada e sofreu ferimentos ligeiros numa perna.

 

  • PARTILHAR