×
received_165083675377874.jpeg

Proibido circular entre concelhos a partir das 23h00 de hoje

Redação - 8 de janeiro, 2021

A circulação entre concelhos do continente está proibida entre as 23h00 de hoje e as 05h00 de segunda-feira, no âmbito das medidas divulgadas pelo Governo para conter a covid-19, após a escalada de novos casos nos últimos dias.

Esposende, Barcelos e Viana do Castelo estão entre os concelhos abrangidos pelas medidas da tutela.

No final do Conselho de Ministros de quinta-feira, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que, devido ao aumento do número de novos casos na quarta e na quinta-feira, o Governo decidiu manter as restrições de circulação entre todos os 278 concelhos do continente no próximo fim de semana, válidas entre as 23h00 de hoje e as 05h00 de segunda-feira, salvo por motivos excecionais, como questões de saúde ou de “urgência imperiosa”.

Além desta medida, os habitantes de 253 concelhos do continente estão também sujeitos ao recolher obrigatório e consequente proibição de circulação na via pública no sábado e no domingo a partir das 13h00 e até às 05h00 do dia seguinte.

Estas medidas seguem-se à renovação, na quarta-feira, da declaração do estado de emergência pelo Presidente da República, válida até ao próximo dia 15, com provável prorrogação após esta data.

António Costa revelou ainda que o Governo admite adotar medidas ainda mais restritivas já na próxima semana, mesmo antes da renovação da declaração do estado de emergência, caso os números de novos casos continuem a aumentar.

Entre estas, admitiu que pode ser considerado um novo confinamento geral, semelhante ao ocorrido em março, mas sem o encerramento das escolas.

O primeiro-ministro começa hoje a receber os partidos políticos e o Conselho Permanente da Concertação Social para preparar a adoção destas novas medidas.

Na próxima terça-feira decorrerá uma reunião com epidemiologistas no Infarmed, mas Costa sublinhou que, face à situação em que o país se encontra e conforme o que se verificar nos próximos dias, "pode ser útil" não se esperar pelos resultados da reunião no Infarmed, avançando-se imediatamente "com novas decisões".

 

  • PARTILHAR