Barcelos: Constantino apresenta candidatura ainda com PSD em "rebuliço"

AvatarRedação , 20 de abril, 2021

constantino

Depois de demissões, apresentação de um candidato que não foi aceite, eis que surge a oficialização de Mário Constantino que apresentou hoje candidatura à Câmara de Barcelos pelo PSD.

O atual vereador de oposição na Câmara, foi escolhido pela nacional como candidato, recusando a escola da concelhia em João Sousa.

Desta forma Mário Constantino apresenta-se com a missão de "juntar os cacos" e fazer frente ao PS, que está no poder e viu a concelhia confirmar Horácio Barra, para já, como candidato.

No discurso de apresentação, Mário Constantino disse que as próxima eleições são «momento muito importante para os barcelenses refletirem o trabalho desenvolvido pelo executivo socialista».

«Todos nós temos consciência de que Barcelos parou no tempo, estagnou e viveu nas trevas ao longo de 12 intermináveis anos, pelo que urge apelar ao espírito resiliente, guerreiro e empreendedor dos homens e mulheres deste concelho e criar um movimento de esperança que recupere o orgulho, o brio e a honra dos barcelenses», disse o candidato que terá como «braço direito» o movimento de Domingos Pereira, ex-vereador e deputado socialista que se junto à direita para combater o PS local. 

ΩEsta é uma oportunidade única de mudar radicalmente a face da política concelhia e tornar Barcelos um concelho mais justo e equitativo, mais moderno e competitivo, mais atrativo e ambicioso», referiu ainda Mário Constantino, que afirmou ainda que não está sozinho.

«Conto associar a esta candidatura, que lidero, as melhores equipas e as pessoas mais capazes para desenvolver o projeto que tenho para Barcelos», apontou.

Quanto ao atual mandato de Miguel Costa Gomes, Constantino só vê defeitos.

«O atual executivo Camarário não cumpriu a palavra dada e gorou todas as expectativas. Os atuais responsáveis políticos, em vez de pensarem em Barcelos, pensaram apenas no seu poder pessoal, envolveram-se em trapalhadas atrás de trapalhadas, o que não dignifica nada nem ninguém e, sobretudo, arrasta o nome de Barcelos para o domínio da fofoca e do diz-que-disse. Para além disso, tiveram uma gestão errática e demonstraram falta de preparação, de estratégia e de visão para aproveitar as potencialidades da nossa terra e a criatividade, empenho e energia das nossas gentes», frisou.

O candidato apontou a obras prioritárias o novo Hospital, conclusão da circular urbana, a supressão das passagens de nível dentro do perímetro urbano, usufruto das margens ribeirinhas com parques de lazer e desportivos, a ligação da central de camionagem ao centro da cidade (pedonal e rodoviária) e um novo acesso à autoestrada.

 


Também pode gostar