Covid-19: Barcelos, Viana e Esposende fora do risco de contágio "extremo"

AvatarNuno Cerqueira, 15 de fevereiro, 2021

Barcelos v2

Os concelhos de Barcelos, Viana do Castelo e Esposende continuam fora do risco extremo de contágio segundo os níveis de incidência da covid-19 por 100 mil habitantes e que hoje foram revelados pela DGS. A taxa do concelho Barcelos é a maior entre estes três concelhos com um índice de 899.

Já Esposende, também do vale do Cávado, desceu o nível de incidência, situando-se agora nos 781, o quinto concelho do distrito de Braga com maior indíce.

Em Viana do Castelo, segundo a DGS, o concelho apresenta 862 casos de incidência por cada 100 mil habitantes. Aliás, todos os concelhos do Minho baixaram o nível de incidência. Cabeceiras de Basto (371) e Celorico de Basto (478) são mesmo os concelhos com melhor situação epidemiológica , estando agora no nível de risco elevado.

No distrito de Braga estas são as taxas de incidência: Vieira do Minho (996), Barcelos (899), Vila Verde (816), Famalicão (800), Esposende (781), Póvoa de Lanhoso (781), Fafe (722), Guimarães (688), Braga (664), Terras de Bouro (645), Vizela (561), Amares (557), Cabeceiras de Basto (371) e Celorico de Basto (478).

No Alto Minho: Caminha (1392), Paredes de Coura (1359), Arcos de Valdevez (1332), Ponte de Lima (1283), Cerveira (1190), Melgaço (1149), Ponte da Barca (1073), Monção (1007), Valença (941) e Viana do Castelo (862). 

Este dados são referentes à semana entre 27 de janeiro e 9 de fevereiro.

Segundo a nota metodológica do boletim epidemiológico, a incidência cumulativa a 14 dias de infeção por SARS-CoV-2/ COVID-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho, a 31 de dezembro de 2019, pelo Instituto Nacional de Estatística, IP, expressa em número de casos por 100 mil habitantes.

 

 


Também pode gostar