×
D-IMO-BANNER.jpg

Covid-19: Primeiras vacinas chegam a Barcelos para 100 profissionais da saúde

Redação - 24 de dezembro, 2020

Não há uma data certa, mas este jornal sabe que é já no início de janeiro que a vacina para a covid-19 começa a ser distribuída para 100 profissionais do ACES Cávado III de Barcelos.

Segundo foi possível apurar, o processo vai seguir a normas já estipuladas pela DGS, ou seja, os primeiros a ser vacinados são os profissionais de saúde de risco.

A DGS publicou hoje a norma sobre a Campanha de Vacinação contra a covid-19, dirigida aos profissionais do sistema de saúde, com as indicações, características e modo de preparação e administração da vacina.

«A vacinação contra a covid-19 Comirnaty deve respeitar as regras gerais de vacinação, constantes da Norma do Programa Nacional de Vacinação em vigor», exceto em alguns aspetos especificamente mencionados nesta norma, refere a DGS no documento divulgado na terça-feira e publicado no seu ‘site’.

A Comirnaty desenvolvida pelos laboratórios BioNTech e Pfizer, a primeira a ser aprovada pela Agência Europeia do Medicamento, é indicada a partir dos 16 anos e deve ser administrada em duas doses com intervalo mínimo de 21 dias.

As vacinas vêm em paletes de 195 fracos, sendo que cada frasco dá cinco vacinas, o que vai obrigar o ACES a um plano de convocação de cinco profissionais de cada vez.

No entanto, e segundo a DGS, refere que «num cenário em que a disponibilidade das vacinas é ainda limitada, devem ser priorizadas as pessoas com maior risco/vulnerabilidade de contrair a infeção por SARS-CoV-2, pelo que a vacinação não deve ser priorizada para as pessoas que recuperaram da covid-19».

Ressalva ainda que não existem estudos sobre a administração desta vacina durante a gravidez e desconhece-se se esta vacina é excretada no leite humano, mas adianta que «se os benefícios esperados ultrapassarem os potenciais riscos para mulher, a vacina poderá ser considerada, por prescrição do médico assistente».

A campanha de vacinação contra a covid-19 arranca no domingo em Portugal, à semelhança de outros países da União Europeia, a vacina é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo SNS.

Os hospitais começam a receber as primeiras vacinas já no dia 27 de dezembro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,7 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 6.343 em Portugal.

 

 

  • PARTILHAR