×
d-imo-t3.gif

É de Palmeira o novo vice-reitor da UMinho

Redação - 12 de janeiro, 2020

Eugénio Campos Ferreira, natural do concelho de Esposende, nomeadamente de Palmeira de Faro,  tomou posse como vice-reitor da UMinho.

Professor catedrático da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, Eugénio Campos Ferreira é o novo vice-reitor para a Investigação e Inovação. 

Eugénio Campos Ferreira assumiu que o convite do reitor veio «desassossegar» o seu conforto. Este palmeirense aponta que nos próximos dois anos pretende a «consolidação nacional e internacional da investigação científica realizada na UMinho, assegurando a sua excelência, impacto e abertura, e fazendo progredir qualitativamente e quantitativamente os resultados das suas atividades nas áreas em que atua».

«A melhoria da atividade científica na UMinho, o reforço em curso do corpo de investigadores, o reforço das políticas e práticas de ciência aberta, o apoio e capacitação dos centros de investigação na gestão de projetos, promoção da colaboração intercentros, criação de uma cultura participada e convergente para o desenvolvimento de projetos de investigação relevantes, e o reforço da qualidade das infraestruturas de investigação, incluindo o seu reequipamento são objetivos», disse.

Eugénio Campos Ferreira nasceu em 1962, em Esposende. Licenciou-se e doutorou-se em Engenharia Química pela Universidade do Porto. Fez ainda trabalhos de doutoramento na Universidade Católica da Lovaina (Bélgica), de pós-doutoramento na Universidade Autónoma de Barcelona (Espanha) e de sabática na Universidade da Califórnia em San Diego (EUA).

Ingressou na UMinho em 1991, na qual é professor catedrático do Departamento de Engenharia Biológica (DEB), diretor do Centro de Engenharia Biológica (onde lidera o grupo de investigação Biosystems – Engenharia de Bioprocessos e Computação em Biossistemas), além de membro do Conselho Geral e diretor do doutoramento em Bioengenharia no âmbito do Programa MIT Portugal.

Na UMinho foi também vice-presidente da Escola de Engenharia com o pelouro da Investigação, diretor-adjunto do DEB e diretor de vários cursos. É membro conselheiro da Ordem dos Engenheiros e delegado nacional no Comité Técnico em Biossistemas e Bioprocessos da Federação Internacional de Controlo Automático.

Coordena também o painel de avaliação de bolsas de doutoramento em Bioengenharia e Biotecnologia da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e é avaliador habitual da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior, da Agência Nacional de Inovação, da European Science Foundation e da Comissão Europeia.

Foi ainda presidente do Conselho Nacional do Colégio de Engenharia Química e Biológica, secretário-geral da Sociedade Portuguesa de Biotecnologia e diretor editorial da revista “Engenharia Química”. Faz ainda parte do quadro editorial das revistas “Frontiers in Biotechnology and Bioengineering”, “Frontiers in Chemical Engineering”, “BioMed Research International”, “Brazilian Journal of Chemical Engineering”, “Chemical Product and Process Modeling" e “Environmental Engineering and Management Journal”. Orientou 14 teses de doutoramento e é autor/editor de dez livros, além de 190 artigos e capítulos de livros e 330 artigos e comunicações em congressos.

  • PARTILHAR