Esposende: Presidentes de junta querem recandidatura de Benjamim Pereira

AvatarNuno Cerqueira  . 

autarcas 1 1

Os presidentes da junta das freguesias do concelho de Esposende vieram hoje a público defender a recandidatura do atual presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira.

Encabeçado pelo autarca da união de freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra, Aurélio Neiva, e com um documento sobrescrito por 12 autarcas das 15 "antigas" freguesias, os presidente de junta sublinham que «o concelho precisa» da continuidade de Benjamim Pereira.

«É a pessoa certa para liderar o município e, consequentemente, o melhor candidato a presidente da Câmara de Esposende», referiu Aurélio Neiva, pedindo ainda que Benjamim Pereira «assuma a disponibilidade para continuar a liderar o destino do nosso concelho».

Os autarcas que subscreveram o documento, onde se encontram também eleitos pelo Partido Socialista e independentes, justificam com «balanço positivo» do trabalho o atual edil.

«Esposende vive ciclo de desenvolvimento sem paralelo, onde o investimento público acompanha o investimento privado, mesmo num contexto de extrema dificuldade e incerteza como o que vivemos», afirmam, dando como exemplos vários empreendimentos, como a conclusão do Canal Intercetor de Esposende, a construção do Polo do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), a instalação do Centro de Divulgação Científica de Atividades Marinhas, no Forte de S. João Baptista, a instalação do Instituto Multidisciplinar de Ciência e Tecnologia Marinha, na Estação Radionaval de Apúlia, o Parque Desportivo e de Lazer Municipal e o Parque da Cidade.

Os presidentes de junta apontaram mesmo a matriz humana do autarca Benjamim Pereira e a capacidade de ter estado na linha da frente de uma pandemia à escala global.

«O maior desafio de saúde pública dos tempos modernos, a pandemia da covid-19. Benjamim Pereira não perdeu o foco no apoio à população e no apoio ao desenvolvimento económico, reorganizando o seu plano de ação, sem, contudo, abdicar dos compromissos assumidos e sufragados em todo o concelho», lembrou Aurélio Neiva, destacando que «é chegado o momento de, com responsabilidade e consideração pelos eleitores e demais habitantes do concelho, apoiar a recandidatura de Benjamim Pereira».

«Pela características pessoais e profissionais que o investem no papel de presidente de todos os esposendenses. Com Benjamim Pereira é valorizado e respeitado o exercício das funções
autárquicas, nomeadamente nas juntas de freguesia, às quais tem concedido o apoio financeiro que lhes permite efetuar algumas obras que pelo facto de ser de pequena dimensão são importantes para a população», destacam os autarcas que enaltecem «a luta intransigentemente pela nossa terra, no seu estilo próprio, convencendo colegas e governantes das necessidades do nosso município e das nossas gentes, promovendo acima de tudo o diálogo».

Numa altura em que os socialistas de Esposende estão em crise depois da saída de Tito Evangelista como líder, de notar entre os autarcas a presença de Eduardo Maio, presidente da junta de Gemeses, eleito pelo PS, que está à vontade para apoiar a recandidatura de Benjamim Pereira porque o considera o homem certo para o lugar certo.

«Tenho uma relação boa com o presidente e acho que tem feito um bom trabalho. Benjamim Pereira já me defendeu há quatro anos, até com alguma dificuldade por ser de oposição. Mas sempre defendi que os partidos deviam estar de parte neste tipo de eleições e as candidaturas serem mais das pessoas», começou por referir o autarca de Gemeses, que apesar de liderar uma junta PS como independente, isso não o limita em assinar o documento que será entregue ao presidente da Câmara de Esposende.

«Estou aqui é no sentido de ajudar de que ele seja o presidente que eu quero», frisou.

Já o independente Mário Boaventura, de Vila Chã, disse que não teve dificuldades em subscrever o documento dos autarcas porque reconhece capacidade de gestão de Benjamim Pereira.

«Está a fazer bom trabalho. Em Vila Chã todos lhe reconhecem esse trabalho. Acho que tem ajudado todas as juntas, mesmo aquelas que não são PSD. Deve manter-se como edil e não tenho queixa nenhuma, nem eu nem os habitantes de Vila Chã», destacou.

De referir que de 15, apenas quatro não estiveram na ação dos autarcas de Esposende. Dois por motivos de saúde. Fão e Forjães foram os autarcas ausentes, sendo que este último a provocar estranheza entre os presentes face ao facto de ser da terra de Benjamim Pereira.

O documento vai ser agora entregue ao atual presidente da Câmara de Esposende, que este jornal tentou contactar para obter uma reação, mas que para já se mostrou indisponível.

 


Também pode gostar