▶️ Esposende: Circum-navegar dentro de um forte? Sim, no Forte São João Baptista até outubro

AvatarNuno Cerqueira, 7 de agosto, 2021

exposicao forte 18

Já está aberta no Forte São João Baptista, mesmo ali na foz do Cávado no concelho de Esposende, a exposição que faz parte das comemorações dos 500 anos da viagem de circum-navegação iniciada por Fernão de Magalhães e terminada por Sebastián Elcano.

“Patrimónios Emersos e Submersos – Do Local ao Global” assinala também  «a abertura do Forte São João Baptista ao público», referiu na apresentação o edil Benjamim Pereira, voltando a lembrar no discurso que no futuro irá ali nascer, para além de um espaço cultural, um local que vai mostrar «infindável riqueza arqueológica do território, cuja descoberta, estudo e preservação decorrem, em larga medida, da proteção que o Município de Esposende dedica».

O presidente da Câmara de Esposende destacou também a importância do porto de Esposende no passado e recordou as referências à investigação que tem como ponto central o naufrágio quinhentista descoberto em Belinho, mas também todo o conjunto de achados que têm sido feitos num passado recente.

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por E24 (@e24.pt)

«Depois de descoberto o navio Quinhentista, na praia de Belinho, e da descoberta e diversos materiais líticos associados ao período da Pré-História Antiga e de fragmentos de cerâmica, atribuídos ao período romano, na praia da foz do ribeiro de Peralta, em Rio de Moinhos, fomos, recentemente, brindados com os vestígios da Foz do Neiva, que remontarão à Idade Média ou à Época Romana e, na abertura do canal intercetor, em Marinhas, foi descoberto um conjunto de artefactos pré-históricos. Estas surpresas obrigam à reação rápida do Serviço de Património Cultural, do Município de Esposende, que atua numa frente alargada e multidisciplinar, e cuja ação tem contribuído para a preservação e a divulgação, através de estudos sustentados pela comunidade académica”, destacou Benjamim Pereira.

 

A exposição pode ser visitada de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 e a entrada é gratuita. Quem pretender efetuar visitas orientadas deve solicitar, através do telefone 253 960 179 ou do e-mail arqueologia@cm-esposende.pt e observar as regras da DGS.


Também pode gostar