×
D-IMO-BANNER.jpg

Esposende: Novas pichagens com críticas a Benjamim Pereira

Redação - 21 de março, 2021

A vila de Fão, concelho de Esposende, voltou acordar com pichagens de críticas à gestão autárquica do social-democrata Benjamim Pereira. Nos muros do cemitério daquela freguesia, à face da Estrada Nacional (EN) 13, foram pichadas duas frases.

"BEMSAMIM P. O LADRÃO" e "BEMSAMIM P. DE FÃO LADRÃO" lê-se nos escritos deixados, dando corpo à crescente contestação dos sucessivos atos de vandalismo.

Mas a situação tem vindo a ser recorrente.

No dia 26 de setembro do ano passado, no dia de inauguração do mural de homenagem "(A)braços com o Mar", de Luís Canário Rocha, foram colocados alguns dos escritos num banco de jardim, assim como a placa de sinalização do local.

"BENJAMIM ÉS UM BURRO", lia-se no banco de jardim em frente ao mural, situado na estrada sul da Marginal de Esposende.

No dia 7 de março foi a vez de uma estação elevatória de Fão, junto à ponte e cuja construção foi bastante criticada pelas gentes da Vila do Fão, ter aparecido com pichagem onde se lia «PALACIO BEMJAMIM».

 

Aliás, esta pichagem levou a duras críticas o edil, que reagiu nas redes sociais. Benjamim Pereira apontou a "mandantes" e destacou a falta de respeito e irresponsabilidade.

«Um politico que se preze aceita a crítica e retira dela o ensinamento ou chamada de atenção que ela possa trazer e prossegue o seu caminho (...) Coisa diferente é o recurso ao insulto e à mentira propositada no sentido de enganar e moldar as opiniões das pessoas com essas estratégias», escreveu.

Benjamim Pereira falou mesmo em «pessoas pagas para mentir deliberadamente sobre mim e sobre o meu trabalho, para denegrir a minha imagem e do executivo que lidero, apenas com propósitos políticos. Fazem-no porque a justiça não funciona no nosso país e sentem-se protegidos e intocáveis».

«Os mesmos que pagam estes serviços, levantam diariamente suspeitas e insultam a minha pessoa com insinuações e acusações vergonhosas numa cabal demonstração de incapacidade de discutir abertamente o presente e o futuro do nosso concelho. Acham que vale tudo para chegar ao poder. Não devem ter família, amigos e nem parece terem sentimentos, e pior do que isso não percebem que não falam apenas por si mesmos, falam em nome de partidos e movimentos políticos que têm seguidores», escreveu, referindo que «pensei que o meu concelho já estivesse politicamente mais evoluído e já não tivéssemos espécimes destes».

Nas redes sociais muitos criticam os atos de vandalismo, no entanto nas mesmas redes sociais, há quem defenda que estas inscrições têm sido "patrocionadas" por "mandantes" do PSD ou do próprio autarca de Esposende.

As autoridades, após contacto deste jornal, afirmou que não há qualquer denuncia relativamente às pichagens, mas que vão encetar uma investigação. 

  • PARTILHAR