Esposende: PS diz que «estamos na luta com mais votos, um vereador e mais deputados municipais»

AvatarRedação , 30 de setembro, 2021

ps LP 20

O Partido Socialista (PS) de Esposende assumiu hoje que as autárquicas no concelho foram «muito positivas» para os socialistas.

O presidente de comissão administrativa do PS, Tito Guilherme Evangelista de Sá, frisa que «os resultados, em face das circunstâncias, são bastante positivos» e faz contas.

«Correspondendo a um substancial aumento da votação e da percentagem nas listas para a Câmara (1700 votos) onde elegemos um vereador, quando não tínhamos nenhum, ficando a apenas 40 votos de eleger um segundo vereador. Conseguimos mais dois deputados municipais para acrescentar aos que já tínhamos», deu nota.

O jovem socialista, que foi cabeça de lista à UF de Esposende, Gandra e Marinhas, destacou que o PS passou a ter eleitos «em todas as freguesias/ uniões em que apresentámos listas próprias, onde obtivemos alguns excelentes resultados, a começar pela UF de Esposende, Marinhas e Gandra, onde obtivemos um acréscimo de votos e de eleitos e a maior votação nominal e percentual do partido».

«Por outro lado, o nosso opositor - PSD - obteve uma descida de 1000 votos, tanto para a Câmara como para a UF de Esposende, Marinhas e Gandra, descendo igualmente o número de votos para a Assembleia Municipal, e as respetivas percentagens tanto para a Câmara como para a Assembleia Municipal», afirma Tito Guilherme.

Mesmo assim este socialista não tem problemas em afirmar que o PSD teve uma larga vitória «mas que devia saber honrar».

«Em vez disso, resolveu negar os factos, ou seja, que tiveram uma descida relativamente às eleições passadas, enquanto o PS foi o maior “ganhador” em termos de votos e percentagens. Números são números, e contra factos não há argumentos. Assim, é triste, mesmo penoso, ver que o PSD de Esposende não sabe ganhar, e não contente com a vitória, tenta amesquinhar os opositores que tiveram piores resultados como aconteceu com o PCP, parecendo “um elefante incomodado com uma formiga e a esmagá-la com a pata”», disse.

As críticas de Tito Guilherme vão mais longe, considerando que o PSD de Esposende «não resistiu em mostrar a sua face arrogante, prepotente e “gabarolas”, na idolatração do seu chefe atual, que teve votação idêntica a outros antes dele».

«E em vez de comparar a votação da oposição com 2013, devia comparar o número de votos que teve com os do candidato do seu partido em 2009, demonstrando assim que os líderes do PSD, em Esposende, pouco ou nada valem eleitoralmente, valendo apenas o símbolo da seta», vaticinou. 


Também pode gostar