É de Esposende e tem sintomas de Covid-19? Então tem que ir a Barcelos

AvatarRedação , 21 de março, 2020

x87545260 RI RIO DE JANEIRO 17 03 2020 Movimentacao de populares na cidade em tempo de Coronavirus Na.jpg.pagespeed.ic.ltczM09E72

Os responsáveis da saúde pública em Esposende anunciaram um conjunto de procedimentos tendo em conta a evolução da situação pandémica Covid-19, assim como o aumento de
casos de infeção em Portugal, nomeadamente na zona norte do país, onde o ACES Cávado III Barcelos / Esposende regista 4 casos de infeção (ver aqui)

«Esposende criou uma área dedicada para avaliação e tratamento de doentes suspeitos de COVID-19, na sede do ACES», ou seja, no Centro de Saúde de Barcelos, levando a que os munícipes esposendenses tenham que percorrer cerca de 15 quilómetros em caso de suspeita de infeção.

Situação que o edil de Esposende, em resposta à questão deste jornal sobre o facto de não existir opção no concelho, referiu que  considera «a organização dos serviços de Saúde cabe, localmente, ao ACES Cávado III Barcelos/Esposende, entidade com a qual temos vindo a manter um contacto estreito, aguardando-se, a todo o momento, a definição/publicação do seu plano de gestão», disse Benjamim Pereira, não coloca de parte a autarquia assumir em Esposende a criação de um centro de despistagem Covid-19.

 Sendo assim, a área dedica em Barcelos funciona das 08 às 20h00 horas, nos dias úteis, e das 8 às 18h00 horas nos fins de semana e feriados.

«Está em funcionamento um Serviço de Atendimento, destinado a todos os utentes com sintomatologia respiratória (tosse, febre, dificuldade respiratória), a funcionar nas instalações do serviço de Atendimento ao público (SAP). Nesta fase, a prioridade é o combate à pandemia, pelo que é importante que todos os utentes com os sintomas acima descritos e com necessidade de consulta, não procurem a sua Unidade de Saúde, mas recorram ao SAP para sintomatologia respiratória», lê-se na nota assinada pelo diretor executivo do ACES Cávado III Barcelos/Esposende, Fernando Ferreira.

No comunicado é referido ainda que «são alterados os circuitos dos utentes no edifício sede do ACES, passando a entrada dos restantes utentes a realizar-se pela entrada sul (no entroncamento da Avenida S. José com a Rua Dr. Matos Graça)». T

Toda a atividade programada não urgente do ACES está suspensa, mantendo-se em funcionamento os serviços mínimos como casos de doença aguda, incluindo domicílio, tratamentos inadiáveis, doença crónica não controlada, contraceção e IVG, vacinação, renovação da medicação crónica, usando ao máximo a receita sem papel, vigilância de Saúde Materna, vigilância de Saúde Infantil.


Também pode gostar