PCP alerta para situações de risco público no concelho de Esposende

AvatarRedação , 30 de março, 2021

IMG 0951 v2

O PCP de Esposende veio a público alertar para vários problemas de risco público no concelho da foz do Cávado. Segundo o dirigente comunista Manuel Carvoeiro, são vários os problemas, como os mais e 400 poços a céu aberto sem qualquer proteção.

«Com o definhar da agricultura e o consequente abandono da terra, muitos destes poços deixaram de ser utilizados. Durante muito tempo, e até aos dias de hoje, muitos deles, cobertos pela vegetação que cresce, têm constituído um verdadeiro perigo. Há 16 anos que alertamos para isto», afirma Carvoeiro, que defende «o levantamento dos poços existentes no concelho, designadamente nos campos abandonados e se adotassem as medidas necessárias e adequadas tendentes a evitar que tais poços continuassem a constituir situações de grande perigosidade».

Mas, para além deste problema, também o PCP, na Assembleia Municipal e no Conselho Municipal de Segurança abordou a falta de um veículo (com escadas) que permita aceder aos pisos superiores das Torres de Ofir em caso de emergência.

O PCP tem abordado o problema do perigo de derrocadas nas vertentes da arriba fóssil.

«Recordamos o PCP propôs na Assembleia Municipal a elaboração de uma carta de risco municipal, com uma feição marcadamente preventiva, mas esta proposta foi chumbada pela maioria PSD.


Também pode gostar