×
d-imo-t3.gif

Videovigilância na cidade de Esposende? Já há pedidos nas mãos do edil

Redação - 11 de janeiro, 2020

O presidente da Câmara de Esposende terá, alegadamente, em mãos um pedido de um grupo de cidadãos de Esposende para colocar videovigilância no centro da cidade.

«Com o intuito de garantir maior segurança à população e aos comerciantes», afirma uma Associação de Cidadãos de Esposende (ACE), justificando com os assaltos tornados públicos pela imprensa (ver aqui).

«Em novembro de 2019 a cidade esteve cinco dias com assaltos consecutivos: 10 carros, duas escolas e quatro estabelecimentos foram assaltados. Uma vaga de assaltos que certamente poderia ser evitada» com um sistema de videovigilância, afirma a ACE.

Esta associação descarta responsabilidades da GNR, até porque considera que tem sido feito «um trabalho notável na defesa e prevenção, mas é impossível aos homens e mulheres estarem em todos os locais».

«São cada vez mais as cidades portuguesas que optam por colocar um sistema de videovigilância. Leiria, com 19 câmaras, é um exemplo de como o sistema permitiu reduzir o número de assaltos (ver aqui). Esposende quer afirmar-se como destino turístico e para isso deve inovar, mostrar que realmente se quer afiançar como uma SmartCity, com ações reais e implementação de novos projetos», destaca a ACE, dando conta das várias solicitações que tem realizado junto do presidente da Câmara de Esposende, o forjanense Benjamim Pereira.

«Esta associação já definiu as suas metas para 2020 e uma das “bandeiras” deste novo ano será defender Esposende e os interesses dos esposendenses através de uma maior intervenção junto da comunidade», dão conta na nota enviada ao E24.

«Não queremos apenas corridas, passeios, concertos ou obras de arte, queremos muito mais porque podemos e devemos fazer muito mais pelo concelho e pelos que aqui residem», vaticina a ACE.

  • PARTILHAR