▶️📷 Caldas: Mais de 5ME investidos pela Câmara em quatro escolas

AvatarJoão Polónia, 29 de junho, 2021

ministro oeste 1

A educação e a melhoria de condições infra-estruturais continua a ser uma das principais apostas da autarquia das Caldas da Rainha. Esta manhã, no âmbito da da inauguração da requalificação da EB1 Encosta do Sol, o edil Tinta Ferreira revelou que só em quatro escolas o investimento ultrapassa os cinco milhões.

«Um grande esforço de investimento por parte da Câmara», disse.

Lamentando o facto do covid-19 ter atrasado a conclusão das obras no Avenal e no Centro Escolar A-dos-Francos, Tinta Ferreira anunciou mais um investimento em escolas, mais de um milhão de euros, na requalificação da EB do Bairro da Ponte.

«A obra está em fase de concurso. Cerca de 1,2 milhões de euros previsto para a requalificação da escola do Bairro da Ponte. Se somarmos a requalificação da Encosta do Sol, Avenal, Centro Escolar A-dos-Francos e Bairro da Ponte, os valores ascendem aos cinco milhões de euros», frisou, recordando ainda outro investimento, já com algum tempo, na escola dos Arnéis e que atingiu um milhão de euros.

O edil também destacou a importância da EB1 da Encosta do Sol em passar a ter pré-escolar, pois, e segundo Tinta Ferreira, vai permitir a fixação de famílias e continuidade do projeto pedagógico.

 

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por E24 (@e24.pt)

Já o ministro da Educação saiu da escola com «o coração cheio» e falou de uma homenagem aos alunos e que a escola prepara o presente e o futuro.

Tiago Brandão Rodrigues referiu que «as requalificações de escolas antigas como esta dá também uma resposta de proximidade às populações» com acontece nas Caldas.

O ministro lembrou ainda, relativamente ao processo da retirada de amianto das escolas, que o Governo abriu avisos.

«Por um lado para ter financiamento para retirar o amianto aquilo que são as escolas das suas competências e por outro, todas aquelas que são da competência do ministério da educação, acordos com os municípios que generosamente estão também a fazer essas obras. Essas são obras que se estão a fazer, muitas já estão terminadas, outras estão em curso e outras estarão completas no tempo vindouro. Por isso esperamos atempadamente tenhamos a irradiação do amianto porque que é isso que queremos efetivamente, é uma grande medida para que possamos mitigar os efeitos da presença do amianto nos nossos edifícios públicos nomeadamente no nosso edificado escolar», concluiu.


Também pode gostar