Oeste: Caldas da Rainha volta a ser a Capital das Antiguidades e Velharias

AvatarJoão Polónia, 3 de julho, 2021

4A513D92 1A6E 457B 9342 F9AE7560D2F1

Encerra este domingo a 18ª Feira de Velharias e Antiguidades de Caldas da Rainha no Centro de Feiras e Exposições da EXPOESTE.

A iniciativa, considerada na maior levada a efeito em recinto fechado em toda a Península Ibérica, vai na segunda edição este ano, para dar resposta à primeira que “não conseguiu receber todos os expositores em razão do distanciamento entre Stans”, face às regras de prevenção da Covid-19, explica o diretor executivo da EXPOESTE.

O número de expositores ronda os 300 e esgotou por completo todos os espaços disponíveis, mantendo-se em lista de espera cerca de três dezenas de pedidos por satisfazer, o que atesta hoje a representatividade da Feira Caldense no panorama nacional da atividade”, aponta António Marques, em comunicado.

O certame tem como destinatários conhecedores e iniciados, misto de colecionadores clássicos e "muita gente jovem, com grupos recetivos a este novo conceito", e é frequentado por todas as classes sociais porque “aqui encontram-se artigos para todos os gostos e para todas as bolsas, com muita qualidade e História”.

“Ao adquirir um objeto, uma peça, um livro, o visitante procura sempre a sua autenticidade. A mais pequena aquisição deve ser verdadeira. Daí que o ponto de partida e de atração deste Certame tenha sido o “Autêntico”, sublinha o líder da EXPOESTE.

De acordo com a mesma fonte, esta Feira durante três dias “vem ao encontro do nosso esforço de valorização e dignificação desta atividade”.


Também pode gostar