Oeste: Município de Torres Vedras apoia a atividade física com 361ME

AvatarRedação , 17 de julho, 2021

torres vedras atividade fisica

Quarenta e uma associações desportivas locais vão ser apoiadas pela Câmara Municipal de Torres Vedras com um investimento orçado em cerca de 361.623 euros.

Os protocolos de apoio à atividade física da época 2020/2021 foram assinados, esta quarta-feira, numa cerimónia realizada no Parque Verde da Várzea, em que também contou com a assinatura do memorando de entendimento do Cartão Branco.

“Sabemos que tudo tem sido muito difícil, com uma redução muito grande de atividade e com a redução de receitas” afirmou a presidente Laura Rodrigues, para destacar a importância de garantir a continuidade do trabalho desenvolvido pelas associações.

Como na época anterior, os apoios às associações desportivas contaram com uma majoração de 10%, uma medida local de apoio no âmbito da pandemia de COVID-19.

Em comunicado a autarquia sublinha que, por ocasião do Programa de Apoio à Atividade Física Federada, foram atribuídos 224.850 euros que irão abranger cerca de 2.600 atletas federados em 21 modalidades distintas, tendo a promoção do desporto não federado assegurada num investimento de 93.985 euros.

O apoio às associações desportivas abrange, ainda, a formação de agentes desportivos (com um investimento de 6.413 euros) e o “Programa de Promoção da Ética no Desporto” (que conta com 3.500 euros).

“Torres Vedras é um exemplo em relação à ética no desporto e na aposta que faz nesta matéria” referiu o vogal do Instituto Português do Desporto e da Juventude, Carlos Pereira, destacando que Torres Vedras foi o quinto município a aderir ao Cartão Branco, num universo de 65 entidades. Com a celebração deste memorando de entendimento, o Município compromete-se a aplicar o Cartão Branco em eventos desportivos, competições e outras iniciativas desportivas.

Segundo a mesma fonte, trata-se de "um recurso pedagógico que distingue e promove condutas eticamente corretas praticadas por atletas, treinadores, dirigentes, público e outros agentes desportivos". O Cartão Branco resulta de uma parceria entre o Plano Nacional de Ética no Desporto, a Confederação das Associações de Juízes e Árbitros de Portugal e a Coca-Cola.


Também pode gostar