▶️Viana: Orquestra do Alto Minho lança ciclo de música para ajudar músicos em dificuldades

AvatarNuno Cerqueira, 13 de agosto, 2021

NMC07285

Cerca de 200 músicos vão juntar-se na cidade de Viana do Castelo um festival solidário de forma a angariar fundos para criar bolsas para músicos em dificuldades financeiras.

A ideia partiu da Orquestra do Alto Minho (OAM), que mal começou a lançar as bases do projeto, que visa ajudar músicos dos distrito de Braga e Viana do Castelo, obteve uma verdadeira onde solidária de outros músicos a querer participar nos nos concertos.

«De tal forma que rapidamente passamos de um concerto por dia para três», começou por explicar, nos antigos Paços do Concelho de Viana do Castelo, Filipa Lima da OAM. Os concertos começam hoje e prolongam-se por dez dias até ao dia 19 de agosto num total de 30 concertos.

«São sempre às 12h00, 18h00 e 21h00 de cada dia. Os dois primeiros, os das 12h00 nos antigos Paços do Concelho de Viana do Castelo, e os das 18h00, Auditório Lima de Carvalho, são de entrada gratuita, mas condicionada às limitações pandémicas. Nestes dois concertos as pessoas dão algo contributo se quiserem. Já os concertos às 21h00 são a cinco euros e decorrem no Auditório Centro Pastoral Paulo VI. Mas temos ainda um pass total a 40 euros», explicou Filipa Lima.

Convidada a explicar a finalidade da bolsa que pretendem criar, a responsável da OAM frisou que receberam 20 candidaturas, 16 do distrito de Braga e quatro de Viana do Castelo.

«Ao contrário de outras bolsas, onde se distingue o mérito, esta pretende perceber o real contexto de finanças do músico através do IRS. Queremos ajudar o maior número possível de músicos, mas se não conseguirmos, aí entra o critério também do mérito», explicou Filipa Lima, que não esconde que «fruto do contexto pandémico, muitas famílias estão a passar dificuldades».

«Como não queremos que, por causa dessas dificuldades, os nossos jovens músicos deixem de apostar na sua formação académica, a OAM decidiu organizar este festival. Toda a receita gerada neste festival será convertida em bolsas de estudo a atribuir a jovens músicos naturais ou residentes na região Minho. Estas bolsas destinar-se-ão a Licenciaturas e Mestrados em Portugal e/ou no Estrangeiro», confirma.

Aliás, outros dos detalhes do festival é a oportunidade que muitos músicos minhotos têm de tocar na região que os viu nascer.

São 30 concertos em 10 dias

São vários ensemble, trios, quartetos ou quintetos que vão passar por este festival. Olhando só aos concertos das 21h00 destaque já para hoje com a atuação da Vianna Bones Quartet e Mokuton Quintet. No dia 11 será a vez da Ensemble Vocal e Brahms Quintet subir a palco. No dia 12 são três concertos, com Septeto de Beethoven, Serenade Strauss e Petite Symphonie Gounod.

A 13 toca uma Orquestra de Cordas e a 14 Mozart Flute e OpuSpiritum.

Dia 15 é a vez de Octeto Shubert e a 16 Octeto Rietz e Serenade Dvorak.

Dia 17 tocs nova Orquestra de Cordas e a 18 Quinteto Nino Rota e Ensemble de Metais. O festival termina com o Quarteto Quiron e Quinteto de Clarinetes.

De referir que os concertos são limitados consoante as normas da DGS e os bilhetes são adquiridos no auditório Pastoral Paulo VI ou via reserva para o número +351 910963551 com dia e hora pretendida.

Os donativos podem ser feitos via MBway para +351 913718615 ou via IBAM PT50 0045 1436 4033 0318 2916 2.


Também pode gostar